28 dezembro, 2011

Sonhos para 2012...

Saudações queridos amigos e companheiros!
Em síntese o que desejo para 2012 é, em uma palavra, amor. Mas... o que é amor? Parece simples a resposta e provavelmente é! Quase todas as canções dedicam-se a responder, das mais diversas e criativas maneiras, esse questionamento! Mas, continuo eu, o que é de fato amor? Em verdade vos digo: não sei! Até sei em conceito, saberia dizer em um texto coeso, em um belo poema e quem sabe em mais uma canção de amor... Mas o que é amor?  O que posso dizer tem o limite da razão, e a cada dia que passa acredito com mais força de que o amor ultrapassa realmente as fronteiras da mente e também do corpo. Talvez o meu coração possa responder o que é amor... Meu coração de criança; meu coração de mulher; meu coração intenso furacão flamejante! É... eu sei, digo, meu coração sabe! 
O caso é que tenho medo de mergulhar, mesmo que um pouco, no fluxo do coração para pescar a resposta. Um medo de quê? Um medo imenso de... morrer? Morrer de amor! Vejam que coisa insana! (risos) E quem disse que sair do controle, expandir-se, tirar a máscara, ser verdadeira não é digno de medo? Pois sim, é difícil, mas escolho o amor! Justamente por isso continuo na labuta diária do autoconhecimento e do polimento interno... para encontrar-me corajosa e repleta de amor para dar!
Sigo diáriamente em oração - comunicação com o coração através da linguagem do silêncio - e o meu pedido é amor! Amor em abundância para todos os seres de todos os mundos! Enquanto isso... vou tentando praticar a paciência e o olhar mais compassivo para nossos irmãos, compreendendo que todos somos seres humanos e que merecemos uma vida digna, pacífica e saudável! Viva nós! E que venha 2012!!!

Com carinho,
Renata.


Que este ano todo o meu ser seja banhado em disciplina e paciência, diariamente.

Que as missões por mim assumidas sejam plenamente contempladas através da minha disciplina.

Que os seres ao meu redor possam sentir-se acolhidos pela minha paciência.

Que o amor seja sempre o caminho e a finalidade - ontem, hoje e amanhã!